Tuesday, May 12, 2015

Homenaje a Fernando Pessoa en la Feria del Libro de Sevilla


Sally, servidor, J-L García Martín, Abelardo Linares, José Luna Borge, Juan Lamillar. Detrás del mostrador: Christine Linares


Ontem o pregador das verdades dele
Falou outra vez conmigo
Falou do sufrimento das clases que trabalhan
(Não do das pessoas que sofrem, que é afinal quem sofre)
Falou da injustiça de uns terem dinheiro,
E de outros terem fome, que não sei se é fome de comer,
Ou se é só fome da sobremesa alheia.
Falou de tudo quando podesse fazê-lo zangarse.
Que feliz deve ser quem pode pensar na infelicidade dos outros! 
Que estúpido se não sabe que a infelicidade dos outros é deles,
E não se cura de fora.

Poemas inconjuntos
de
ALBERTO CAEIRO



No comments: